18 de maio de 2009

Buracos

Cavando, cavando e cavando.
Cava-se mais um buraco, e mais outro.
Buracos feios, tortos e desproporcionais, diga-se.
Nos primeiros metros acham-se brinquedos.
Lindos carrinhos de bombeiro
paraguaiamente amadeirados
e reluzentes bonecas com olhos azul-esverdeados,
olhando em todas as direções,
além de outros brinquedos quebrados, indistinguiveis.
Guarda-se o encontrado.
Cava-se mais, e mais, e mais.
Nos próximos metros
de buracos perpendiculares
acham-se duas enciclopédias.
Imensas, cada uma; de arquitetura.
As folhas, antes brancas,
agora estavam sujas
e quase não se conseguia ler o conteúdo.
Livro inútil.
Joga-se no saco o encontrado.
Como é formidável a insatisfação: cava-se mais, muito mais.
Um óculos é achado.
Óculos de aparência antiga,
de uma moda ultrapassada: preto de lentes marrons.
Mas o que se quer de um óculos?
Ainda mais um óculos pelo qual
é impossível enxergar através?
Cavar cansa. Mas continua-se a cavar.
Continua-se a cavar
por vários motivos: até então foram-se achados
objetos comuns, genéricos.
Mas o que deverá ser achado
quando um quilômetro for atingido?
Será petróleo, ou água?

10 comentários:

Roberta Calabrich disse...

Não entendi muito bem o que você quis dizer nesse texto, talvez não tenha sido a mim tão claro, a mensagem que entendi, eu gostei, que foi que mesmo que seja cansativo e ruim, deve-se tentar se for esse seu objetivo.

JOλO VICTOR BORGΞS. disse...

entendeu direitinho, roberta :D

Victor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Prisca, insana criança disse...

Eu entendi diferente da Roberta. A vida pode se tornar uma eterna busca, uma busca cansativa. Encontramos coisas no caminho, mas não era aquilo que queríamos. E no fim, continuamos buscando algo mais valoroso.
Será que o que há de valor, não está mais perto que imaginamos?

Muito legal tua maneira de escrever.

JOλO VICTOR BORGΞS. disse...

quando escrevi me inspirei em várias coisas e fui misturando; meu ponto principal era o que a Roberta disse, mas ainda assim pensei no que você disse, Prisca.

* A Poderosa * disse...

Ronaldo! Peitinho!
Ô Adriano tá me Ôvino! rsrsrs*

Duda Rodrigues disse...

caraa, sinseremente, ficou maneiro, mas, eu nao entendo as coisas que voce esta escrevendo, cada coisa sem nexo, e estou bolada, porque voce largou o hangout, que é o meu lar. como voce dizia, o melhor lugar é a nossa casa, HANGOUT. seu feio. :@

Rose disse...

Chuá adoro tudo o que vc escreve, tem classe, inteligência, HUMOR,sabedoria e lirismo.....TE AMO continue assim q vc vai longe...bjssssss

marina disse...

estou impressionada. =O nao sabia que tinha um artista desses em casa. precisamos conversar! haha

Análise F.C disse...

haha, legal demais!

Agora me diga, quando é o meio de um buraco?!

http://analisefc.blogspot.com/