8 de fevereiro de 2010

Febres de Caxambú

­ ­ ­ ­ Tarde demais, Ian já podia sentir
­ ­ ­ ­ a meia-fase da luz do seu quarto acessa,
­ ­ ­ ­ mesmo de olhos fechados.

­ ­ ­ ­ Por conveniência, tivera que fingir dormir
­ ­ ­ ­ na noite anterior para enganar seus pais e,
­ ­ ­ ­ de manhã, parecer descansado.
­ ­ ­ ­ Mas Ian sabia de experiência passadas
­ ­ ­ ­ que tudo era apenas uma formalidade.

­ ­ ­ ­ Durante toda a noite, ansioso demais
­ ­ ­ ­ e beirando a insanidade, seus pensamentos
­ ­ ­ ­ rodeavam campos da sua imaginação cultivada de anos,
­ ­ ­ ­ e a concentração que Ian tinha neles
­ ­ ­ ­ superava a sua pouca vontade de dormir.

­ ­ ­ ­ Com a luz agora em sua claridade mais forte,
­ ­ ­ ­ Ian se sentia pronto para levantar
­ ­ ­ ­ e fazer com que sua noite às claras fosse uma ponte sólida
­ ­ ­ ­ para o que seria o dia mais feliz de sua vida
­ ­ ­ ­ e, ao abrir os olhos, distinguia na parede
­ ­ ­ ­ o calendário que o guiara até o dia presente.

­ ­ ­ ­ Com o olhar fulminante naquele pedaço de papel
­ ­ ­ ­ que só fugia à perfeição por faltar um dia a ser marcado,
­ ­ ­ ­ Ian já pegava a caneta no parapeito da cama,
­ ­ ­ ­ estrategicamente posicionada há semanas,
­ ­ ­ ­ e com o maior sentimento de realização possível,
­ ­ ­ ­ rabiscava o último dia atolado.

­ ­ ­ ­ Agora com uma vontade incontrolável de comer
­ ­ ­ ­ qualquer coisa que cruzasse seu caminho,
­ ­ ­ ­ logo no auge de sua hiperatividade,
­ ­ ­ ­ Ian se levantava da cama a toda voltagem.

­ ­ ­ ­ Hoje ele podia dizer que ia viajar,
­ ­ ­ ­ e a inquietude em sua respiração
­ ­ ­ ­ chegava a doer o peito estufado.

27 comentários:

Henrique Alvez disse...

ansiedade
é o q traduz esse texto (maravilhosamente escrito, diga-se de passagem).
Viajar...
posso interpretar isso de tantas maneiras... talvez tenha sido essa sua intenção, deixar o leitor tão ansioso quanto o personagem e terminar o texto com uma deixa que proporciona-nos nossa própria viagem.
=DDD
parabéns!!

http://baudopascacio.blogspot.com/

LawlietShoujo disse...

Muito legal isso!
Meus parabéééns! :DDD
Beeeeijos ;*

Mademoiselle Lidd disse...

Nossa, gostei, muito bem escrito parabéns.

http://sweetmisadventure.blogspot.com

Naya Rangel disse...

Retrato de um hipeartivo ansioso, se isso não for pleonasmo, hehe. Excelente texto!

Abraços!

Alexandre Terra disse...

olha, mt bom o seu testo cara, de qualidade mesmo! ta de parabens!

abraços

http://alexandreterra.blogspot.com/

magda disse...

legal esse texto muito bom
parabéns pelo blog

Cantinho Secreto da Suzi... disse...

Incrivel o seu texto.

Parabens e continue assim!

Bjo

mulherices disse...

Acho que essas pessoas que comentaram antes de mim não leram.

Eu li e não consegui chegar à conclusão alguma: o que esse sujeito inquieto escreveu? Uma carta de despedida, talvez?

Vinicius Oliveira disse...

bom eu nao consegui interpretar o texto, porque eu nao entendi o texto, me confundiu um pouco algumas partes

http://viniciusoliveiraa.blogspot.com/
comenta?

João Victor Borges disse...

à mulherices e vinicius -

o texto pode ser um pouco confuso, mas eu só quis narrar a rotina de alguém (no caso do texto, uma criança) que vai viajar. as viagens foram uma grande parte da minha infância, e eu sempre ficava ansioso para elas, contava os dias. mas obrigado pela sinceridade, afinal são de boas críticas que os erros se corrigem. :)

Monica aka Khlly disse...

muito bem escrito João!! Parabéns pelo texto e pelo blog!!! Este texto me inspirou bastante!!!

J. Lopes disse...

Gostei do teu Blog! Você escreve muito bem e salva a classe de blogueiros com conteúdo. Uma coisa que se destaca na sua forma de escrever, que é muito bom e aumenta a qualidade do teu texto, é a tua habilidade com palavras, vocabulário que permite o encaixe certo em cada trecho. Proporciona uma bela descrição!
Parabéns! Li também outros textos. Continue assim que irás longe!


(Odeio fazer isso ¬¬ rsrs. Mas preciso aproveitar meu raro tempo, então te faço um convite pra visitar meu blog e dar tua opinião lá. Serão muito bem vindos!
www.alittledelving.blogspot.com ^^')
Até mais!
BjOos.

Macaco Pipi disse...

nao faltam mais textos nesses blogs :d

Rafael disse...

òtima colocação de palavras caro blogueiro com conteúdo. Sabe que alguns blogs que venhamos a visitas nem deixa vontade de uma próxima visita uahauhauhau mas os textos daqui dão aquele gosto de 'quando vai ser o próximo post'... Parabéns!


www.suportedamente.blogspot.com

Don Łıno disse...

Já virou vicio vir neste blog para ler os textos que nele se encontra. Gosto muito da forma que você aborda cada um. É raro hoje em dia ver tão bons "escritores" assim.

Macaco Pipi disse...

sabe q eu gostei disso

Pedro disse...

Hey,

Não entendi realmente o que o Ian estava fazendo!!
Hiperativo e insano, iria ele cometer um erro?

Fábio Flora disse...

Todo amanhecer é uma nova viagem. Para onde? Abraços e sucesso com o blog!

Livia Barreto disse...

Adorei teu blog.
Vou ler com mais calma, pois, estou seguindo-te.
bjos

Rogerio disse...

muito bom o texto...bela storia...

Luciana Paraiso disse...

O mais legal e também o ruim é que fiquei tão inquieta quanto o seu personagem pela conclusão da história, mas quando o fim chegou não parecia estar concluída de verdade.
Vc escreve maravilhosamente bem, não me entenda mal - e tem conteúdo, o que é um pouco difícil de encontrar na blogosfera - mas achei que faltou alguma coisa no fechamento...
Um abraço!

kekoblogger.com.br disse...

Parabéns pelo blog, acho que algumas pessoas tem o dom de escrever!

Vinicius Oliveira disse...

obrigado por ter tirado minha duvida, vc tem talento pra isso cara

http://viniciusoliveiraa.blogspot.com comenta?

Fagnão! xD disse...

quem é que não ficava ansioso antes de uma viagem ?

principalmente sendo criança?

acredito que todos jápassaram por algo parecido!

fato!


http://www.popundergroundofgod.blogspot.com/

luiza! disse...

Que texto lindo!
Parabéns
http://thingsithink123.blogspot.com/

Fábio Flora disse...

Gostei da ideia de que uma noite às claras pode ser uma ponte para um dia feliz. Abraços e sucesso com o blog!

Karla Hack disse...

Não entendo como consegue se expressar de maneira tão diferente e interessante!!
Adorei!