23 de março de 2010

Efeito Placebo

­ ­ ­ ­ ­ Vermelha e branca,
­ ­ ­ ­ ­ listrada diagonalmente
­ ­ ­ ­ ­ em forma cilíndrica, fitando-me
­ ­ ­ ­ ­ está a cápsula incandescente,
­ ­ ­ ­ ­ em revelo à mesa plana,
­ ­ ­ ­ ­ chamando-me por seus poros.

­ ­ ­ ­ ­ O chão nada perpendicular
­ ­ ­ ­ ­ à minha posição eventual,
­ ­ ­ ­ ­ de pé em pernas bambas,
­ ­ ­ ­ ­ se mexe conforme eu ando
­ ­ ­ ­ ­ ou rastejo até o lugar mais arejado
­ ­ ­ ­ ­ aonde tomaria posse d'água.

­ ­ ­ ­ ­ A garrafa de plástico maltratada
­ ­ ­ ­ ­ com várias bifurcações ao seu interior
­ ­ ­ ­ ­ jazia fria e quase vazia
­ ­ ­ ­ ­ em uma estante de um outro cômodo,
­ ­ ­ ­ ­ e relutante eu a retorno
­ ­ ­ ­ ­ para o quarto da cápsula.

­ ­ ­ ­ ­ Ali, sentadas harmonicamente
­ ­ ­ ­ ­ na mesa à minha frente,
­ ­ ­ ­ ­ minhas duas preciosas
­ ­ ­ ­ ­ sorriam indigentes
­ ­ ­ ­ ­ me provocando a fazer, de novo,
­ ­ ­ ­ ­ com que sua essência me manipulasse.

­ ­ ­ ­ ­ E se porventura num impulso
­ ­ ­ ­ ­ minhas mãos levassem a linda cápsula
­ ­ ­ ­ ­ diretamente à garganta,
­ ­ ­ ­ ­ que logo seria banhada
­ ­ ­ ­ ­ levemente por água,
­ ­ ­ ­ ­ eu seria consertado.

­ ­ ­ ­ ­ Portanto, num impulso,
­ ­ ­ ­ ­ minhas mãos levam a linda cápsula
­ ­ ­ ­ ­ diretamente à garganta,
­ ­ ­ ­ ­ logo sendo banhada sutilmente
­ ­ ­ ­ ­ por uma água em demasia contente
­ ­ ­ ­ ­ em ser parte de um plano de paz.

­ ­ ­ ­ ­ E, agora que são inexistentes,
­ ­ ­ ­ ­ elas requentam o calor do meu corpo
­ ­ ­ ­ ­ para instantaneamente
­ ­ ­ ­ ­ fazer com que minhas pernas retomassem
­ ­ ­ ­ ­ a estabilidade, e que meus pensamentos
­ ­ ­ ­ ­ fossem recompostos.

­ ­ ­ ­ ­ Reabilitado, guardo a caixa com cápsulas
­ ­ ­ ­ ­ irmãs de minha amiga em algum lugar
­ ­ ­ ­ ­ aonde eu as ache facilmente em futura ocasião
­ ­ ­ ­ ­ pois, em deliberação, destinos sempre estariam salvos
­ ­ ­ ­ ­ com minhas cápsulas sem princípios ativos
­ ­ ­ ­ ­ e seus efeitos placebo.

51 comentários:

Thaty disse...

Cara.. como sempre vc mandando bem hein.. o trecho que ficou minha cara rsrs é "E, agora que são inexistentes,elas requentam o calor do meu corpo para instantaneamente
­fazer com que minhas pernas retomassem a estabilidade, e que meus pensamentos fossem recompostos".

Demaaaaaaaaaaaaaais

Alexandre Terra disse...

mt bom o seu texto, chama a atençao do inicio ate a ultima linha!

C & I disse...

Meu,tenho que dizer fazia muito tempo que eu não era surprendido assim com um poema/texto/verso indentidade propia influencia parnasiana sensacional!!!

Nota 10


http://contemporaneoeindiscreto.blogspot.com/

Passa no meu blog..la e comenta por favor abss

Deane disse...

Olá João Victor, estou conhecendo seu blog agora, você tem habilidade com as palavras, e mantem a coerência desde o início.
Vou dar uma lida nas postagens anteriores, vai levar um tempinho pq to vendo que são textos grandes. rs

Até mais, um abraço!

mstil disse...

ta ae, gostei

http://magazineope.blogspot.com/

Camila Passatuto disse...

Uau!

O texto é cantado do começo ao fim. *e isso você sabe que é um imenso elogio para o escritor e quase um orgasmo para o leitor*.

Muito bom.

Tathynha™ disse...

Cara adorei seus posts!!

L. Oliver disse...

Ficou muito bom o post;;
parabens;;

Rafael disse...

É criativo e interessante... consegue ser atenuante e pertubador.
Todo o contexto descrito, é um soco na mente.

Parabéns =D



www.suportedamente.blogspot.com

Neuro-Musical disse...

Eu estive dando uma olhada nos outros posts e tenho que te dizer que gostei muito do seu estilo detalhista de escrever

http://cerebro-musical.blogspot.com

T.aaaatý disse...

Amei o seu estilo detalhista! (: EU também adoro escrever e tenho certa facilidade com as palavras! Beijos e parabéns :*

Me Afoguei na Pia disse...

Cara você sempre escreve coisas incriveis e dessa vez não foi diferente ;D

Bjo =**

Bitter Taste. disse...

escreve muuito bem!
esse seu texto foi lindo, está de parabéns,
uns beijos

1 Lênin 1 Blog! disse...

efeito placebo, mt bom parabéns...

Samanta Siqueira disse...

Texto perfeito! Prende a atenção, incrível! Adorei *-*

Jefferson disse...

Otimo os textos do blog!
Parabéns1!
Já adicvionei em meus favoritos!!

Fábio Flora disse...

Essas pílulas dão o maior barato! Abraços e sucesso com o blog!

Gabriel disse...

"por uma água em demasia contente
­ ­ ­ ­ ­ em ser parte de um plano de paz."

Sensação de paz aparente, dai o placebo, gostei da idéia do texto.

Abraço.

Parafernália o blog disse...

Muito show,
parabéns texto bacana

Rafael disse...

ta vendo, ninguém fala mal dos seus posts cara.. só reforçando ai os comentários ^^

abraço!


www.suportedamente.blogspot.com

FoxMan disse...

gostei bastante!
parabéns!

http://thefoxtimes.blogspot.com

Afonso Júnior disse...

Muito bom!
Adorei!
Volto mais vezes!

Thiago Damião disse...

Interessante, a temática seria que o psicológico influência e que o placebo apenas liberaria um pensamento próprio que está dentro da pessoa?

joão victor borges disse...

Thiago Damião,

exatamente! :)

Dorgado disse...

Voce tem um dom... use-o bem! Voce consegue elaborar o texto de um modo que consegue passar ao leitor tudo que voce realmente quer.
Essa poema foi do nivel de um profissional.
Parabens!

Marcus Vasconcelos disse...

Cantado do começo ao fim!

Muito bom mesmo!

www.blogdomarcolinoo.blogspot.com

Airton disse...

mando bem nas palavras ae cara
hehehe

sou redator e curto poesias, musicas e afins hehehe

http://publicandobr.blogspot.com/2010/03/james-stewart-e-sua-winchester.html

Fabricio bezerra da guia disse...

se eu entendi vc tá falando de pilulas que não tem efeito nenhum!! uau, dá pra criar belos textos de coisas simples

Millena Blogueira disse...

Perfeito o texto, consegue pender a atenção do começo ao fim.

Sharisflips disse...

uma definição arrojada e muito boa.
muito bom seu texto,achei muito bem bolado.

Macaco Pipi disse...

nao gosto muito de ler textos :)
mas...

Andressa Deronsio disse...

Ótimo texto, Parabéns!!

http://ameninadolacodefita.blogspot.com/

Doug Lourenço disse...

Belos versos cara!

Thais Castroo disse...

Muuito bom o teu jeito de escreve! :)
Tem talento!
Beeeijos....


seguindoo :)

João Victor Dutra. disse...

Pow chará... te achei aqui na net.
Sou seu fã - hehe.
Parabéns mesmo.

www.nadadescartavel.blogspot.com

Ah, to seguindo.

@laynelima disse...

NOOOOOOOOOOOOOOOOOOSSA!

quando te vi postando o link errado na comunidade, poderia jurar que seria mais um daqueles blogs toscos que a gente se depara por ae.
mas começar pelo template, que é lindo. e o texto, OMG. mto bom mesmo! olhei pra sua foto e voce nao parece ter idade o suficiente pra escrever tão beeeeeeeeeem... ta fora dos padrões, ein mlk :D

Ferreira disse...

Muito bom, cara.
Parabéns pelo blog.

Marcos Vinicius Justen Teixeira disse...

ahuahauahah foda, mto bom msmo
blog show hein mano, vou ate seguir
abraço

CaroL Rios disse...

realmente, tu tem um dom xP

parabéns pelo blog :D

Thamyzinha Iwasaki disse...

entendi nada...
mas voltarei aqui de novo
to com sono!
bjos feliz páscoa!

Camila Passatuto disse...

Fui lendo e sabia que já tinha lido o texto antes rsrsrs.

Mais uma vez: Muuito bom!

Vou ler outra postagem =)

Cáh disse...

Meus deus, sem palavras... não só pelo texto, este último... mas pelo blog por completo!!
Desde sua descrição até os outros detalhes simples e perfeitos!
Já sou sua seguidora!

Lindas palavras!
=)


Um Beijo

Judson Coelho disse...

Muito inteligente, gostei da ideia xD

Melhor Free disse...

Muito bom!

Henrique Alvez disse...

Voltando aqui depois de algum tempo, começando por onde ainda não havia lido... :D

Sobre o texto, esse...efeito placebo, acaba sendo uma saída para muitos em determinados momentos. Quantos de nós já não nos esntregamos de corpo e alma a uma "cápsula" desse tipo? Quantas veze já não buscamos aquilo que sabíamos não surtir nenhum efeto mas que de alguma forma nos faria "voltar ao normal" ou ainda ser aquilo que estava aprisionado em nós...

Esta aí um texto que se lido com atenção se aplica à grande maioria, parebéns... Não são todos que conseguem se desapegar do egocentrismo.

Pedro disse...

Legal

=)

Macaco Pipi disse...

SOMOS ENGANADOS!!

jaka disse...

ja tomou suas anfetaminas hj?

. Yuri Barichivich disse...

muito bom texto, se houvesse maior produção eu teria mais onde comentar!
Tá esgotando já, joão!

Karla Hack disse...

Esta é interessante...
Tem algo de bem inteligente e criativo..
Fantástico!
;D

Caetano Lorenzetti disse...

Um dos únicos textos que não comentei.. e mais uma vez, gostei muito.

http://analisefc.blogspot.com/