10 de junho de 2010

No Poço

Uma lâmpada incandescente
é ao que se assemelha
a luz da televisão ligada,
refletindo duas únicas cores
diretamente no meu rosto,
penetrando sem receios
a minha retina.

Largado nesse sofá gelado,
imóvel eu permaneço, quase afogado
em um etanol imaginoso.
Não tenho forças suficientes
para me erguer e ir me tratar,
pois continuo olhando enfurecidamente
para a televisão.

Na tela, um imenso relógio
ocupa todo o espaço mostrado,
e vai andando e correndo
e fugindo, e contando
de segundo em segundo
todos os segundos que eu cismo
e necessito assistir.

O relógio me agride, me faz pensar.
Estupra a minha mente, me entorpece
e me prende ainda mais ao sofá.
Se eu fosse provido de sustentabilidade,
alcançaria ao controle remoto
para me livrar da crueldade
de ter de assistir ao relógio ticar.

É uma tortura.
Faz-me lembrar de coisas
que eu não quero cogitar.
Decresce segundo por segundo
até se tornarem minutos
e, de má vontade, horas intermináveis,
em contagem regressiva.

Gargalham da minha cara
conforme passam. E eu,
de propósito, não me dou o direito
de mover sequer o braço,
sequer as pernas que se arrastaram
sadicamente ao sofá
para olhar o relógio passar.

Me submeto a tais tipos
de terapias pavorosas, como essa,
para tentar quebrar a dúvida.
Quanto tempo mais
até o fim da minha vida?
E não estou falando
da minha morte.

48 comentários:

Kimura disse...

Que legal, você escreve muito bem, meus parabéns e me desculpa pela invasão. Seu blog é bem legal.

tem novo post no meu blog de fic, espero q goste tmbm.
abços.

Kimura.
http://kimuratorredevidro.blogspot.com/

Arash Gitzcam disse...

Isso tem um nome: preguiça. Dizem que mata. Eu só aprecio como mais um pecado capital.

Alexandre Terra disse...

q otimo texto! um tanto ate q excentrico

Vc curte rock? disse...

O relógio te agride? heheheheh

Quebra ele na parede!

Minerinha disse...

Muitoo lindooo o texto...

Thiago Batticelli disse...

O poema tá interessante, tem umas rimas legais, inteligentes, achei bacana.. Só o final é que ficou meio destoante do resto do texto..

Danny Reis disse...

você escreve muito bem, e o texto é muito bonito... Parabéns.. continue assim..

Karla Hack disse...

É como jogar um sentimento cru na tela..
Achei bem real, palpável... Adorei!

Looks like Vader disse...

Já conhecia o teu blog. Muito bons os teus textos.O final ficou ótimo. "E não estou falando da minha morte".
Gostei.

Carol Petry Matzenbacher disse...

Já conhecia o teu blog. Muito bons os teus textos.O final ficou ótimo. "E não estou falando da minha morte".
Gostei.

Vanessa disse...

Pior que a televisão é assim mesmo, prende a gente, vicia sem que percebamos. Quando nos damos conta, já passamos 4 ou mais horas olhando, entorpecendo a mente.

Obrigada pela visita no meu blog, é sempre bem vindo. :D

www.vanessafunnygirl.blogspot.com

Érico Pena disse...

Gostei do estilo e o tipo de verso q acaba mais não termina! parabéns

Erzsébet disse...

Muito bom o seu poema! Adorei a escolha das palavras, assim com a mensagem. Gosto desse estilo...

Flaemmchen

vinhu disse...

Pqp manolo isso é Dorgas!!!!!!!! Pesadas Dorgas!!! Riariariaria

Macaco Pipi disse...

ESSE FICOU DIFERENTE HEIN
PARECE UM JOGADOR!

J P F O X disse...

Esta longe de ser um poço ou fundo dele. Muito bom!!!

Fábio Flora disse...

Os últimos versos são surpreendentes. Abraços e sucesso com o blog!

Alexandre Terra disse...

otimo texto cara, fiquei ate impressionado com o desenrolar

Airton disse...

opaa
poww da ate pra fazer uma obra audiovisual com isso hehe
bom texto

http://publicandobr.blogspot.com/2010/06/nike-mercurial-e-copa-2010.html

Antonoly disse...

Um tanto o quanto melancólico o seu texto...

Vanessa disse...

O negocio eh procurarmos outra distração msm.. pq se a gent se deixa leva assim, a vida passa e a gent n fez nda :D

www.vanessafunnygirl.blogspot.com

Macaco Pipi disse...

ALGUÉM TIRA TU DESSA PREGUIÇA COM UMA CORDA

Henry Barros disse...

bonito texto =]

♫ Angélica ♥ Kawai ♪ disse...

Lindo teu poema.. mas confesso que não entendi direito...

Rogerio disse...

belas palavras,,,esta de parabens...pelo texto...

Nathália :) disse...

Uaau, amei esse poema. Palavras fortes e bem subjetivo. Você escreve bem, parabéns.

Érica disse...

Gostei dessa frase: "Estupra a minha mente" é a tv que faz isso com a gente.

Fernanda Cavalcante disse...

simplesmente, adorei o texto! *-*




http://www.vidaloucaeaminha.blogspot.com

Lucas Leles disse...

segundos... minutos... horas... e a velha historia q a gente passa pela vida sem viver de verdade por muitas vezes. não sei se acertei, mas minha interpretação foi esse.

visite sempre: http://mundoeumbigo.blogspot.com/

Anderson Meireles disse...

Belíssima reflexão! Tema extremamente original!
Abraço!

Wênderson Bessa disse...

parabéns! vc escreve muito bem. conseguiu me levar a ler seu poema até o fim, e tirar minha conclusão. que nao entendi muito o que quiz dizer.. ehehe..

http://granjahits.blogspot.com/2010/06/granja-ceara-como-fazer-um-blog-de.html

Caetano Lorenzetti disse...

Mais uma vez eu apareço aqui e mais uma vez gosto muito do texto. Realmente bom.
http://analisefc.blogspot.com/

Rogerio disse...

ja comentei e reli os texto...cada dia..parece ter um novo significado...

Srt . Vasconcelos disse...

A bela caixinha mágica que aliena a população. Sim, é perigoso.
Adorei o texto, e cada um tirou sua intepretação, isso é lindo! Deveria levar a frente!
Parabéns, estou seguindo... bjs :*

Priscila disse...

Uau !!!
Muito bom mesmo!
Parabéns e divulgue isso ao mundo.

Abraço!

www.priscilainfashionland.blogspot.com

Zé Pelarau disse...

Meus parabéns... Escreve muito bem!!!

http://blogdopelarau.blogspot.com/

Bruna :) disse...

belo poema

jaka disse...

desliga a tv e vai ler um livro

Malu Attaque disse...

Sou péssima para comentar poesias/poemas. Acho que há um caráter muito pessoal em tudo que os versos representam, tanto para o leitor quanto para o escritor. Mas isso, não quer dizer que eu não aprecie, e muito. Simplesmente genial a sua escrita. Está de parabéns mesmo.
Espero poder comentar algo mais produtivo futuramente.
Estou seguindo!
Abraços,
Lu.

http://lanternadealhures.blogspot.com

Henry Barros disse...

Como eu já havia dito, esse poema é perfeito =]

blogattao disse...

Nossa, muito bom, bom mesmo...

parabéns

Marilia disse...

Demais, ao contrario de tv, eu perco tempo é na internet :p ahahha http://marijuh.blogspot.com abs

Caetano Lorenzetti disse...

A sinceridade do segundo paragrafo é sensacional..
http://analisefc.blogspot.com/

abraço!

Pierrot disse...

Mto bom!!!
Sério, vc tem uma precisão cirúrgica em seus temas q é primoroso...


Parabéns!!!

Marcos Lucas disse...

Excelente. Adorei de verdade.

Anônimo disse...

Descreveu, praticamente, toda a humanidade né. Quem não perde tempo assim ? E isso me inclui, rs.
Enfim, falar de um tema desses não é difícil. Mas escrever da forma q vc escreve... Realmente, torna qualquer texto incrível (:
Parabéns João !
Julia Vital.

The Bines disse...

O relógio te agride? heheheheh

Quebra ele na parede! [2]

http://biadsm.blogspot.com/

Caio Gomes disse...

Seus textos são realmente ótimos! parabéns!!!