4 de setembro de 2010

Mentiras

A porta escancara-se,
ensurdece o tímpano
do ouvinte eventual.
Ela entra no quarto
com propriedade assustadora,
e ao mesmo tempo
aparenta desespero pessoal
aniquilador de sorrisos.

Ele, tranqüilo, já sabe do que se trata
e, portanto, finge não ouvir.
À beira do pânico,
histérica ela se acalma
com seus próprios dotes anestesiantes,
e senta-se à frente dele
num ato perceptivelmente programado.

Olhando-lhe no assombro
de suas linhas cansadas
e no fundo dos olhos,
à centímetros de distância
Ela começa a tagarelar incontrolavelmente,
ainda que com serenidade de tom e espírito
visivelmente forçada.
Enquanto fala, é evidente notar que,
aos poucos, uma pequena massa
começa a criar forma
no interior de sua boca.

Ele retribui com o olhar mais seco
que pode manipular,
e ouve suas palavras
apenas por não ter mais recursos
à que combater a cobiça dela.
As palavras que ouve e que são absorvidas
caminham ao seu cérebro
como fogo ateado. Arde.

Ela continua a falar e dizer
e argumentar e papaguear,
e corre demais com sua fala moldada
em mínimos detalhes,
formatando também a massa crescente
que lhe escorrega pela língua ao falar.
Quer abster-se do castigo
e busca-lhe por perdão.

Ele ouve desinteressadamente para,
por vezes, poder modelar expressões
de deboche no rosto.
No fundo, Ela apenas sonda tentativas
de dizer todo o possível
pela busca por compaixão.

Olhando-a na beleza
de suas linhas delicadas
e no fundo dos olhos,
agora à metros de distância
Ele levanta-se e, com todo o desprezo
que pode encenar, lança-a o olhar
inconfundível de censura.
É melhor parar.

Automaticamente Ela reage
e recomeça a tagarelar incessante
e tediosamente. São tantas palavras
aglomeradas em frases que, em pouco,
a massa em crescimento
finalmente configura-se num tamanho enorme,
fruto de toda a conversa dita
e gravada nas paredes.

Enfim, ao invés de letras agrupadas,
Ela habilidosamente retira a massa pelos lábios,
agora grande o suficiente
para quase não caber entre a garganta
e o céu da boca, e lhe estende envergonhada,
como se isso lhe esclarecesse tudo.

Ainda olhando-se
e deixando-a segurar a massa
pelo tempo que fosse,
demonstrando-se nem um pouco complacente
Ele arrisca suas próprias palavras e,
pedindo para esquadrinhar-lhe a expressão,
quer que Ela lhe pergunte
se Ele realmente conseguiria
engolir tanta mentira.

49 comentários:

Karla Hack disse...

Muito bem retratada a situação e as sensações que causa...
Achei um interessante jogo mental, análise mental...
Maravilha!
;D

Franciele Valadão disse...

Gostei do blog, e do post. Estou seguindo! Beijo!

Igor G. Britto disse...

Achei interessante a forma de escrita e a formulação das frases e cenas. Porém, sem tom de critica, digo que achei o texto muito grande pra um final tão simples e abrupto, a seguencia de paragrafos redundantes torna o texto ligeiramente cansativo e induz o leitor a pular, pois já sabe o que irá acontecer. Bom, é meu ponto de vista.
Mas entendi o conceito e o texto, gostei do blog.

Boa sorte.

Nando! disse...

O analise foi bem legal!

CristaL. disse...

Gostei do texto... Dá para imaginar a cena direitinho...

Abraço!

www.brincandodefazerpiada.blogspot.com

Blog de humor ácido, divirta-se!

Jeh Pagliai disse...

Adorei!

Dizem que mentir é o caminho mais fácil, mas para mim é o mais dificil... A verdade é sempre tão mais simples...

Beijinhos

---
www.jehjeh.com

Rodolfo disse...

Parabéns pelo blog! Você escreve bem!

lucyano-jorge disse...

Ótimo blog, parabéns

Abraço
Lucyano

http://cinemaparceirodaeducacao.blogspot.com/

Theo disse...

primeiro agradecer pelo comentário nas minhas flores.
e sobre o teu post: Achei bacana e tive que ler duas vezes pra tentar entender, e confesso que só a mentira não basta para explicar o que quero.

Bella disse...

adorei , te vi na comunidade do blog do orkut :)
sem calotes, rs .
vai lá : www.bellanoblogg.blogspot.com

Ericritico disse...

Cara gostei da forma que vc escreveu mas eu tb achei muito grande para acabar dessa forma mas vc escreve muito!!

Srt . Vasconcelos disse...

Adoro o psicológico que você consegue jogar nos seus textos. Não pare de escrever.

Andre Mansim disse...

muito bom seu texto, só estranhei a forma que escreveu, tipo poema, e sem assentos tipo: !, ?, ...
Acho que enriqueceria mais !

Limão Tech disse...

Muito interessante seu post ^^

Quando li o nome do seu blog pensei em "punehta" haushauhsuahsuahs /brinks

Marcos Lima disse...

Ele e ela: dois opostos que se atraem.

Muito bom seu texto. Retrata de uma maneira marcante os dois lados de algo que não está indo muito bem. Gostei bastante!

Abraços
http://senhor-do-tempo.blogspot.com

Net Esportes disse...

acho meio confuso seu poema, uma hora vc faz rima outra hora busca muito sinônimos para as palavras e tudo fica meio embaralhado ..... em geral não, nos poemas menores você vai melhor ....

Sophia disse...

muito bom. (:

Monique Cabral disse...

muito bom o blog, to seguindo =*

Fernando disse...

Esse "poema" poderia ser entregue ao Lula, hein!?
hahahahah...

Abs,
Fernando Piovezam
seuanonimo.blogspot.com

Victor Von Serran disse...

Adorei o texto mentiras...
voce tem uma otima percepção além de escrever bem pra cacete !

obrigado pela visita e volte sempre !
abraço

Victor Von Serran disse...

Adorei o texto mentiras...
voce tem uma otima percepção além de escrever bem pra cacete !

obrigado pela visita e volte sempre !
abraço

pisovelho.com.br disse...

Mais um belo texto para seu ótimo blog...

Macaco Pipi disse...

já diz no House: todo mundo mente!

Marcos Rogério Ritz Gouveia disse...

Adorei a progressao da analogia com a mentira dentro da pessoa. Ficou muito bom, apesar que podia encurtar um pouco, mas criação poética não se mede, então não se importe e continue escrevendo como bem quiser. Aprovadissímo, to seguindo.

Dielma disse...

Gostei do seu texto, vc tem uma forma de escrita muito particular. Não importa se o que vc escreve é extenso ou curto, se for interessante vão ler até o final... eu li! Abço.

kawaii place disse...

Muito Legal! Adorei

Mr. Rickes disse...

Muito legal! Consegui refletir a situação toda.
O prdão ou aquela historia de cnfessar o erro ou cederé bem dificil.
Mas sempre ébom um tomar a iniciativa.

0/

Kássia Rayane disse...

ADOREI , você sabe colocar as palavras, os detalhes , as situações. Belissimo, tudo . Sucesso :*

Kássia Rayane disse...

ps : votei em você e vou divulgar seu blog para outras pessoas votarem também :)

Mateus disse...

Mentir é o mal do ser humano. Mas precisa de tanto?
Faz bem o desprezo com que ele olha para ela.

Nicelle Almeida disse...

Amo textos que nos fazem pensar...amo textos com jogos de palavras. Parabéns por mais este =)
Até a próxima, meu caro.]
Te espero lá no meu espaço, ok? Está atualizado.
Ótima semana. Forte abraço!!!
www.nicellealmeida.blogspot.com

William disse...

Bons textos. Parabéns.

Candy disse...

Hummm. consegui imaginar a cena em sim, no meu pensamento como dois enamorados...efim.
Muito bom o blog!
Parabens!

A princess of Bel-air disse...

Noossa,nunca tinha lido um poema com essa estrutura de prosa...gosteei mesmo,consigo imaginar cada cena...

eu tbm tenho um blog e posto alguns contos e poemas
http://herickajanine.blogspot.com

Parabens ^^

Thamyzinha Iwasaki disse...

pior é que convivo com isso, estou cansada...
mas é inevitável falar se respondem com uma mentira.!

flayshon disse...

Nossa, muito bom mesmo!

É o tipo de texto que vai criando uma tensão legal, que te deixa curioso a cada gesto descrito...

Parabéns pelo blog. Vou acompanhar ^^

Cya

MikaelMoraes disse...

ouo, parabéns

escreve muito bem, com criatividade e desenvoltura

fera vc

visite-nos tmbm e nos siga no orkut

http://mikaelmoraes.blogspot.com

Petit Petit disse...

Achei Ela e Ele duas personificações muito boas.

Quanto ao tópico em questão, acho complicado. Se perguntarmos prá todo mundo o que as pessoas acham de mentir, quase que por unanimidade as pessoas diram que é horrível. No entanto, quantas pessoas conseguem ser verdadeiras?

greg disse...

mais um muito bom!!
parabéns!!
http://naosentindo.blogspot.com/

Thiago Barone disse...

Legal.
Belo blog!!!

Abraço

Guilherme Lombardi disse...

Fiquei imaginando uma cena com este texto, muito bom!

Zélio Marulo Jr. disse...

João Victor

Tem Selos pra você em meu Blog.

Um Grande Abraço.

Bons Ventos!!

Mateus disse...

Muito obrigado pelos selos ;D
Abraço

Nando! disse...

Algo que não suporto é mentiras!

O SEGREDO DOS ESCRITORES disse...

olá!
tudo bom???
muito prazer,me chamo Augusto César...
gostei muito do seu blogger. show de bola!
estou lhe seguindo,me siga também???
http://osegredodosescritores.blogspot.com/

ShiBel disse...

Gostei do texto !
To seguindo!
add o nosso orkut
http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=5778711839296075963&rl=

add nossa comu
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=106100684

siga-nos no twitter
http://twitter.com/pass_dosjovens

email
musicbebel@hotmail.com

blog
http://passatemposdosjovens.blogspot.com/

Anônimo disse...

Esse é o texto q vc me mandou antes por e-mail né ? Bom, então já te falei dele (: Mas é impressão minha ou vc aumentou/modificou algo ? é q não me lembro bem...
De qualquer forma está muito bom (pra variar, rs)!
Julia Vital.

lopes disse...

Muito bom!
Já estou virando freguês no seu blog!
Como sempre a sua criticidade me surpreende!
Vlw

http://identidade-cultural.blogspot.com/

Clube do Filme disse...

Ótimo texto.. Gostei bastante.. Seu blog tem alguns textos bem interessantes..