13 de setembro de 2010

Vício em Pé

Atrás das cortinas, sento num palco
defronte com nenhuma platéia.
O espetáculo terminara há dias,
mas eu tenho continuado sentado aqui
por todos os que se passaram.

Imóvel, tinha me proposto à dependência
às custas de um mero prazer psicológico,
também com o argumento de querer poder explicar
como é absorver o sentimento,
aos que não o sentem.

No entanto, logo após o término
do efeito químico,
me senti tão vazio e frívolo
que tinha me tornado incapaz de redigir
sequer uma nota de geladeira.

Naquele dia, longe deste,
tinha acordado cedo e explicado
a quem quisesse ouvir, ou a quem
indagasse nojentamente a minha situação,
o porquê do meu vício.

Desde então, tenho continuadamente
aguardado o meu retardo forçado
recobrar-se ao estado pleno de pessoa sã
para, só depois de vários ciclos,
aperceber-me de algo notório.

Tinha descoberto que,
para explicar o tão temido efeito,
teria de retornar à posse do meu vício
e sentir tudo outra vez,
pois não conseguia lembrar de nada.
Mesmo assim, tenho também buscado soluções
que de todo não funcionam,
para poder seguir viciado
e enganar aos outros
com o álibi de estar tentando.

Afinal, sempre que preciso pensar,
recorro ao meu vício na esperança
de que ele me carregue a lugares inatingíveis
quando se vive com os pés firmes
e fincados num chão de concreto.

Porque, de verdade,
vicioso é ter que sustentar um vício
por tanto tempo. Neste palco abandonado,
aqui sim é do balacubacu. Tem que aprender
a dançar conforme a música.

42 comentários:

Victor Von Serran disse...

Grande ampulheta...esse é bom demais porem seis mil hospitais me tocou mais !

acho que ja estamos em ritmo de blogosfera não é meu novo amigo !

volte sempre,seus comentarios são mais que pertinentes !
abraço
http://universovonserran.blogspot.com

Nicelle Almeida disse...

Seu jeito de escrever é espetacular.
Com vício ou sem vício, pensar é sempre bom...é essencial!
Sempre recorro à minha necessária solidão.
Um forte abraço, meu caro.
Meu blog está atualizado.
Te espero lá ;)
www.nicellealmeida.blogspot.com

Yoshi disse...

Muito bem escrito, um vicio é sempre um vicio, independente no o que a pessoa seja viciada, então tentei não interpretar somente no lado das drogas, licitas ou não

Francisco Jamess disse...

o vício de cada pessoa é a coisa mais pessoal que ela tem.

gostei, e não descobri seu vício.

Karine Amenta disse...

a essência da sua escrita eu achei boa, mas senti uma preguiça em alguns versos, sei lá! congrats =)

Leandro Ferreira disse...

eu me identifiquei...por vc estar num palco...imaginei meu vicio de palco...de atuar...o vicio que quando fico afastado não sinto falta, mas quando retomo, quero mais e mais e muito mais

http://leandroferreirao.blogspot.com/2010/09/papo-de-casal-capitulo-2-nomes-de.html

pdguler disse...

versos otimos, vc escreve muito bem

pdguler disse...

versos otimos, vc escreve muito bem

danilo disse...

ótimos versos. Parabéns pelo texto!
segue o endereço de meu blog!
http://danilofutebol.blogspot.com/

M!sunderstood disse...

Um vicio é sempre algo além das opiniões de qualquer um que vê de fora. Pode ser um vicio em qualquer coisa, mas é sempre um vicio...E só o viciado consegue entender o que é a abstinência.

muito bom post, abraços!

http://reflexo-da-alma.blogspot.com

Pierrot disse...

O grande problema disso tudo é ver que não alcançou nada e mesmo assim tentar e tentar...

Deixei um selo pra ti no blog. Até lá ^^

Juh disse...

- Nossa ! Muito bom ! Você escreve bem demais, gosteii dos aspectos que fazem a gente imaginar que estamos em um palco, ou até mesmo do modo como expressa e faz a gente viajar junto! Paraaaabéns!

André disse...

olha visitei primeira vez e ja gostei do blog hem

Laís Brito disse...

Gostei,você escreve super bem =)

G' Stresser. disse...

espetacular, adorei seu modo de palavras.

lopes disse...

Adorei o modo como vc escreve...
Viajei neste vicio.
Ótima leitura!
http://identidade-cultural.blogspot.com

greg disse...

a vida é cheia de vicios!!
mto bom o texto!!
http://www.naosentindo.blogspot.com/

Alice disse...

10/10!

KGeo disse...

texto legal nota 10

J! Demarttchelli disse...

Muito interessante o seu texto, você é muito bom com as palavras, parabéns :D

http://jdemarttchelli.blogspot.com/

Clube do Filme disse...

Muito bom o texto... Belo blog..

Gomes disse...

Inspirador. Há.

Isabela Cruzeiro disse...

E quem não tem um vicío afinal ?

Otimo texto. Parabens

Carolina B.! disse...

Forma obscura de desenvolver o tema, tive que reler para conseguir anexar as frases no todo! rs

Gostei muito das cenas e do estilo meio 'abstinência', alucinando rs

"... vicioso é ter que sustentar um vício..."

verdade, acho que o maior vício é mesmo ficar sustentando nossos vícios bestas... -.o

Parabéns, estou seguindo! :)

Quando puder... http://ventosemrumo.blogspot.com

Marcelo Novais disse...

Olá
Tudo beem?
achei seu blog em uma comunidade do orkut e adoreeeei aki! =D
PARABÉNS!

Elmo Freitas disse...

Seus texto é inspirador....
Parabéns!

Guilherme Lombardi disse...

Texto muito inspirador.

Vaunei Guimarães disse...

muito bom gostei bastante...parabens!

http://vauneiguimaraes.blogspot.com/

Anônimo disse...

Bom cara, eu curti.... você escreve bem, com cuidado e efeito!
Está de parabens


teoricamentefalando.com

Bella disse...

realmente, adorei !
parabéns .
vi na comu do orkut .
passa lá se quiser : www.bellanoblogg.blogspot.com
:D

TH disse...

Belo espaço, rapaz. Ótimos textinhos, perfeitamente dispostos num ambiente bem harmônico.
Curti bastante o "vicio em pé" - todo vicio produz um momento de euforia contagiante e um estado de dormência e tédio absoluto depois...

Abraçaê!

EnTHulho Musical - www.enthulho.blogspot.com

Micael araújo Andrade disse...

Todo vício é falta de controle e isso é um problema!
Seu texto é bem elaborado!

Abraço!

Mariane Herédia disse...

"Porque, de verdade,
vicioso é ter que sustentar um vício
por tanto tempo. Neste palco abandonado,
aqui sim é do balacubacu. Tem que aprender
a dançar conforme a música"

Temos que dançar conforme a música, mas as vezes dançamos de maneira diferente, de forma errada... somos zombados e recriminados por isso, mas a vida continua. Parabéns

Anderson Meireles disse...

Complexo, bonito, viciantemente poderoso! Abraço!

Dany Psy disse...

Legal esses versos,gostei mais por conta do ritmo de leitura.

James Rocha disse...

O vício é uma meneira de enganar a si mesmo, fazendo as coisas parecerem estar bem :/

Fran disse...

Adorei o modo como tu escreve, muito bom! ;) Virei fã e seguidora!

http://clube-dalulu.blogspot.com/

Leonardo Ribeiro disse...

Os vicios mais perigoos são aquele em que gostamos de nos viciar, pq teoricamente mão fazem mal.

Viviany disse...

Parbéns pelo blog. Gostei muito...

Pobre esponja disse...

A platéia somos nós. Façamos o nosso show, acreditando em nossos ideias, o resto é consequencia.
Claro, que a poesia vai além disso, mas digo o que bateu no momento.
Palavras e versos muito bem elaborados, ótimas metáforas.

abç
Pobre Esponja

Marcos de Sousa disse...

Suas poesias perfeitas e profundas como sempre.


Seguindo... Quando puder, me visite: http://anpulheta.blogspot.com

Mulheres Obssessivas disse...

Você escreve muito bem. Uma pena que hoje não se aprecie poesias tanto quanto antes. Digo isto tb por mim.
Abraço e parabens