11 de fevereiro de 2011

Festejando Dé Preto

A festa aniquilava a todos os tipos de garotões e garotonas, tendo em mim um ponto de referência. A quadrilha se estendia periodicamente conforme as demais princesas iam chegando a engrandecer a dança, que logo teve em si um verdadeiro fuzuê. Também, foram as gingadas da dança que me levaram sóbrio à cozinha, onde encontrei as garrafas de bebidas duvidosamente azuis e alguns cilindros de erva ainda não acessos. Uma pena ter me portado como me portei, mas naturalmente à menção de utilizar os vícios, dei-me conta de que meu contrato na Boate me proibia de danos mentais e joguei um dos enrolados acessos em plena bebida aberta, antes que a labareda de chamas vivas se cauterizasse por cima de mim. No desespero, abortei-me de quaisquer medidas pensadas e comecei a jorrar a água da pia ao lado no fogo acesso, que logo veio a apagar. Infelizmente no acaso vim a queimar seriamente dois dedos, o que não me retornou muita culpa sincera, tendo em vista que nenhum dos dois compunham músculos importantes no meu corpo. Ainda assim, tomei a decisão de me consultar com algum médico da Corte, para ter a certeza de que nenhum tecido muscular se feriu no acidente.

47 comentários:

William disse...

Cara,
Tecido muscular ferido em acidente é complicado. A tentação dos vícios precisa ser controlada!
Mas é óbvio que um monte de mulher dançando é de enlouquecer qualquer um.
Fiz o primeiro podcast no meu blog, se puder dar uma conferida, agradeço.
Até mais,
William
www.tocadowilliam.com

Poison-Mandy FPB disse...

Que texto muito bem escrito! Meus parabéns pelo blog! Com textos de altíssima qualidade.

http://poisonmandyfpb.blogspot.com/

J.R. disse...

Muito bom o seu post!!! Parabéns pelo blog. Abraço.

beto disse...

Gostei do post e do blog inteiro!Voltarei!
abraços

http://belezaeterna.blogspot.com

@Axcel09 disse...

Você escreve muito bem, parabéns!
Sabe usar as palavras direitinho... Achei esse trecho digno de um livro! Você tem potencial garoto. Fiquei curioso em saber o que aconteceu depois, e antes também... Que tal uma continuação para esse post? Trechos assim deixam uma sensação de vazio e uma certa dúvida, mexe com a imaginação do leitor e nos faz querer ler mais...

Lost Sonic disse...

Gostei do blog, parabens

palavras ao vento disse...

sempre a bebida e ao culpada ne rsrs...ai pega fogo mesmo rsrs.... interessante a postagem;;;

paradigmas universal disse...

Gotei do desfeixo que fala do tecido muscular.

tem um texto meu que se chama Perfeccionismo da mente, que fala de tecidos tambem rs se quiser da uma passada lá rs

paradigmas universal disse...

achei seus textos legais, um dos melhores que eu vi até agora ,,,

Marcel L. disse...

Adorei o texto, estou lendo os outros.

Harah Nahuz disse...

É fogo,literalmente!
Quantas vezes,tentando arrumar uma coisa,bagunçava outra e ficava pior
ainda.Seu texto me lembrou Cazuza:
"Ja frequentei grandes festas,nos endereços mais quentes,tomei champagne e cicuta,com comentários inteligentes!!!!"
bjssssssssssss :)

enricows disse...

Vou ser sincero: não entendi muito bem o que você quis passar com esse texto. Porém gostei da maneira como você tratou o vício e suas consequências.
Parabéns pelo blog! Abraço!

Comente no meu blog também:
http://enricows.blogspot.com/

Ale Marques disse...

Vc descreve muito detalhado!

ocntou uma queimadura no dedo, com tantos detalhes que parece um conto de livros. parabéns vc tem talento.

um abraço.

se der passe no meu blz?
http://aleartdigital.blogspot.com/

Menino Louco disse...

mto lega o blog cara,continua assim.

Suzy Carvalho disse...

fazia um tempo q nao circulava por aqui, gostei mto :D

De Tudo Grátis disse...

Ola to vindo do orkut
interesante seu blog
parabenss

Marcel L. disse...

Parabéns pelo blog e pelos textos.

OGROLÂNDIA disse...

O vício até quando tenta ser evitado nos machuca.
A abstinência aqui no caso literalmente causou uma explosão.

Manfio disse...

muito bom o texto, fiquei curioso por saber o que aconteceu depois

Rafael Araujo disse...

Muito massa o BLOG
Postagem realmente SHOW!
Valeu pelo comentário lá ok?
www.maniaderafa.blogspot.com
estou seguindo o BLOG, se puder segue a tbm

garotoforense disse...

Legal

seuvicio disse...

Vim a queimar, veio a apagar, se não for só tiração, tá feio.

Rogerio disse...

diferente o texto...mas bem interessante...

Danilo de Lima disse...

Muito boa a postagem! ;D

http://desquotidiano.blogspot.com/

Matheus Felipe disse...

Gostei muito.Parabéns!

Wellington disse...

Legal o template de seu blog! Gostei da postagem cheia de emoção, bagunça, adrenalina e dois dedos queimados. ...hihihi...

Parabéns e abraços!

http://neowellblog.wordpress.com/

Felipe Sali disse...

Texto complexo, tive que ler duas vezes hehe.

Mas eu sei bem do que você esta falando, quase nunca consigo dar uma festa sem botar fogo no lugar, ou ter uma fratura exposta, ou derrubar o teto da casa...

Aí que ta a graça né XD

Arianne Carla disse...

Vou ser sincera em dizer que não entendi muito bem o texto. No entanto, creio que fora um desabafo de um adolescente com bares, cervejas, bares e garotas? Inté.

Vanessa disse...

Qualquer vício é perigoso para a saúde, tanto mental quanto física.
Fez bem em apagar o cigarro, ou o que quer que fosse.
Nunca é tarde para se livrar dessas coisas.
Quanto ao texto, ele é continuação de algum outro?
Foi o que me pareceu, mas mesmo assim está muito agradável de ler, você escreve bem (:

www.vanessafunnygirl.blogspot.com

Smoker Sam disse...

Muito bom saeus textos
belo blog

V¡ии¡¢¡µs ツ disse...

texto muito bem criado e pela criatividade está de parabéns! não aceita uma parceria com links? acesse

Site da NET | Portal de Novidades

PENHA''' disse...

Coloca isso em um livro, porque é criatividade demais pra ficar só aqui.

Thaís Guedes disse...

Cara, muito bem escrito seu texto.
Muita criatividade, parabéns.

http://devaneios-meeus.blogspot.com/

Samir . disse...

É, incidentes como esses podem causar danos ainda mais sérios. É incrível como por coisas bobas, grandes prblemas podem ocorrer.

priscila disse...

poxa de que texto bem escrito.

Barbara Nonato disse...

Essa dubialidade que você dá ao teu conteúdo é fenomenal!!! A variação metafórica, abrindo via para mais de uma vertente prende e encanta, em uma descoberta, aliás, confirmação do que o texto quer realmente mostrar.

Rogerio disse...

ja comentei...vamos atualizar rsrs...

O mundo de cada um disse...

Anpulheta com certeza virei mais vezes, vc tem talento.

Jorge Umburanas disse...

mt bom cara !

indivídua disse...

pequenas explosões cotidianas... aprender a apagar o fogo é que é algo que nos "amadurece"

Pobre esponja disse...

Eu entendi o texto, mas não sei explicar, sabe... acontece...
Você manda muito bem, tem conhecimento de causa.
Sucesso.

abç
Pobresponja

Robson Araújo disse...

texto bem construído.

se possível ,visite meu blog

www.semente-terra.blogspot.com

Jefferson Reis disse...

Pensei que ele fosse se consultar com o bobo da corte, por que né? srsrsrsr.

Ítalo Richard disse...

Engraçado e interessante, uma escrita que mistura o clássico com o moderno. A sensação é de estar lendo um trecho de um livro. Por sinal muito bom!

abraço,
www.todososouvidos.blogspot.com

Anônimo disse...

HAHAHAHAHAHAHAHA, ADOREEEEI! Ri pouco aqui então né (:
As quatro últimas linhas são as melhores! Imagino a cena e o ser, hahahaha.
Julia Vital.

[~] Sensei► disse...

bem bacana esse aí.

http://deathecator.blogspot.com

Wellington disse...

Bom de post bem escrito é que vale a pena ler mais de uma vez!!! ^^

Grande abraço!

http://neowellblog.wordpress.com/