16 de junho de 2011

Monetizando Dé Preto

Na estante Dé tem colecionados potes onde guarda dinheiros de variados tipos, desde moedas a cédulas. Etiqueta-os ordenados por valor unitário, e o espectador de frente os vê como a potes de moedas de cinco centavos e logo depois de dez e então de vinte e cinco em diante até que metal vira papel e vem o popular dois reais e aos cinco e depois dez, vinte, até que desembocam todos num pote magérrimo de notas de um milhão. O espectador curioso que se prestar a abrir os potes de Dé e conferir seus conteúdos vai notar primeiro que o pote milionário encontra-se vazio, mas entendam: ao abrir dos potes de cinco centavos, estes recorrentes, e de dois reais, estes recebidos todos dos fãs frequentes de Dé na Boate, percebe-se que juntos somam por aí a um zilhão de euros, embora o espectador tenha esse número apenas como conta inexata. Ciente, Dé providenciou um economista e aguarda avaliação.

Um comentário:

Victor Von Serran disse...

dinheirinho bom...onde ele trabalha mesmo ?kkk

sumiu velhão ? cade vc ?