24 de setembro de 2012

Libido


Libido, cortada sozinha por entre partes de si mesma em raspas de pele aparentes mas sutis inclusive sombreadas por uma coloração vermelha ora arroxada ora rosada dependendo de como a língua pudesse contribuir para o composto de recompensa final que era sua boca. Os dentes grandes calos certamente maiores à frente conforme diminuíam proporcionalmente às dimensões da boca e embora parecessem sujeitos à perfeição apenas a beiravam no sentido de que a própria diagramação naturalmente fora dos padrões de sua boca o caracterizava como tendo a única boca no mundo igual a sua própria esta que por sinal compunha a recompensa final que era sua boca, única. Quisera-lhe talvez por inteiro porém apenas se de foco em sua boca afinal poderia concebê-la sem de incluso seu corpo inteiro embora o contrário não fosse possível já que não conseguia concebê-lo por inteiro sem de incluso a sua boca. Temos um problema no entanto quanto à posse de sua boca enquanto parte de seu corpo que pertence a ele e apenas a ele o que mandatoriamente acaba por não nos incluir. Excluídos pensemos que embora nos caiba o direito de obsessão e portanto o direito de posse humanitária por apropriação de qualquer coisa em questão embora neste caso saibamos que a coisa em questão não é apenas uma coisa e sim sua boca, mesmo assim não nos cabe a sua boca. Talvez então nos caiba sua boca algum dia em situações em que bocas em geral e neste caso inclusive sua boca viram de domínio público já que consta questões como saúde e sobrevivência como por exemplo numa ocasião de respiração boca-a-boca eu poderia estar atento e preparado para que tomasse posse de sua boca então nesta situação mas teria que estar pronto a qualquer momento e em qualquer lugar em que a boca estivesse afinal se eu me descuidasse seria possível que outro obcecado porém não tanto quanto eu passasse adiante seus princípios e juízos de valor para receber sua boca numa respiração que de respiração não constará nada se depender de mim e deste outro obcecado também tenho certeza que boca-a-boca por boca-a-boca posso me caber ao direito de ter sua boca mais do que ele próprio a ter já que em vida a teve então em algum momento ela terá de ser minha pois a mim me cabe o direito de ter sua boca em boca-a-boca num beijo boca-a-boca molhado suave apertado por beijo você pode se dar se tocar seus lábios de cima com os de baixo e apertá-los doces portanto me cabe sua boca que você teve por toda a vida nenhuma no mundo igual e única.